Home A Paintugal Associa-te Núcleos Parceiros Galeria Censos Notícias INSCRIÇÕES  
alt text

Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - c.rodrigues

Páginas: [1]
1
4º M-Platoon - Bando de Irmãos - 18/10/2015 - Lisboa / Re: Rescaldos
« em: Novembro 05, 2015, 12:51:27 pm »
Bom dia pessoal, deixo aqui eu também a minha opinião sobre este excelente M-Platoon!

Também concordo com a opinião geral, este é o melhor campo onde já fizemos um M-Platoon. Edifícios, bunkers, vegetação, estradas, há de tudo.

Gostei de haver três equipes, adicionou uma dinâmica nova e, como já comentaram, minimiza os tempos parados por uma delas ser eliminada. É preciso é participantes em número suficiente.
Os combates com três facções foram espetaculares, deixava-nos sempre sem saber quando ia aparecer alguém pelas costas tínhamos de ter muito mais cuidado a identificar os alvos antes de disparar.

Agora uma pequena crítica: eu sei que as regras só dizem que jogador atingido deve ficar imóvel, mas eu acho que devíamos ficar deitados, ou pelo menos sentados, de modo a interferir o menos possível no jogo, principalmente enquanto a acção anda pela zona.
Já há quem o faça mas ainda vi jogadores pintados de pé, misturados com jogadores vivos. Compreendo que no recreativo gritar atingido e ficar à frente de um companheiro pode dar alguma vantagem à sua equipe mas aqui isto não é suposto acontecer.
Acho que desta vez cheguei a dar um ou dois tiros num jogador já eliminado, foi através de uma janela e só via vultos de pé. Ficou um pouco chateado, naturalmente, mas penso podemos evitar estas situações com uma pequena alteração de comportamento.
Não digo que nunca fiquei na conversa depois de ter sido pintado, mas no meio da acção tento não o fazer.

Quanto a Bando de Irmãos estão de parabéns, foi um excelente jogo sem tempos mortos, com uma sequência de missões lógica e com algumas consequências se houvesse falhas (ficar sem as facas ia complicar bastante o resto das missões).
Os zombies estavam lindos, muito bem caracterizados e excelentemente interpretados. Gostei muito mesmo, muito bom. E para os mais distraídos, se virem zombies fujam, é uma lei básica da sobrevivência. Não fiquem à espera de ler as instruções  :)

Um abraço para todos, e Spetsnaz sejam bem vindos aos M-Platoon.

Carlos Rodrigues (cnar).

2
M-Platoon 2015 / Re: Regras M-platoon 2015- Alterações e Sugestões
« em: Janeiro 26, 2015, 03:24:55 pm »
Bom dia,

Após mais um ano de M-Platoons vou deixar aqui também a minha opinião.
Acho que o que realmente tem feito mais confusão são os procedimentos de quem foi atingido e as actuações dos médicos.

Proponho o seguinte:

1- Jogador atingido deve imediatamente declarar que foi atingido e sentar-se/deitar-se no chão.  Também deve sinalizar de maneira óbvia que está atingido.

Vi algumas situações em que jogadores atingidos ficam de pé (a gritar atingido e marcador bem no ar) enquanto os colegas se escondem detrás sentados ou deitados... As regras devem evitar que isto aconteça.

2- Jogador deve permanecer no local onde foi atingido, sentado ou deitado, durante 10 minutos. Só pode únicamente chamar o médico. Mais nada!

Penso que a regra do mexer mais de 1 m = eliminado deve ser eliminada.
Além de complicar as regras o mover=eliminado deixa em aberto a opção "suícidio", não faz sentido.
Pode-se dar uma margem de 1 ou 2 m para procurar um lugar menos desconfortável, no meu ponto de vista se te mexeres mais estás a quebrar as regras, tal como se fores atingido e continuares a jogar/disparar...

Já o tempo de 10 min pode ser exagerado, pelas conversas de fim-de-jogo pode ser demais.
E se for um mínimo de 5 min a até 10 min? Ao fim de 5 min tens a opção de te dares como morto e seguir para a base ou esperar pelo médico até aos 10 min?

Agora vou aproveitar o post do Tern:

5- (Ter em atenção que um jogador que tenha, de uma situação anterior, já um ou mais curativos, o médico deve contabiliza-los para efectuar a avaliação)

6
6.1 No caso de ferimento ligeiro.......deve colocar uma ligadura.
6.2 No caso de ferimento Grave...deve limpar e colocar duas ligaduras.
6.4 Se a avaliação do médico for a que o jogador está eliminado , este pode imediatamente dirigir-se á zona de segurança.
6.3 As ligaduras são mantidas até o jogador ir á base respectiva, onde  fará o"reset".

Concordo.

9- ... Quando um jogador chega ao pé de um adversário ferido pode eliminá-lo com um toque.

Faz sentido, dar um tiro de longe não (pronto, overshooting), mas um toque faz sentido. Por vezes podemos não querer deixar feridos para trá para serem curados (ou acabar com o sofrimento da espera a alguém).

Quanto aos marcadores, pode-se tentar pôr os engenheiros a reparar marcadores em campo mas acho pouco realista (e isto é a minha opinião pessoal).
Posso no entanto sugerir outra idéia que tirei das regras milsim de uma equipe francesa (acho, já foi há uns tempos que li):

(a) Marcador atingido está fora de jogo. A única maneira de voltar a ter marcador é ir à base buscar um novo ou “levar” o marcador de um jogador ferido/morto.
(b) Na base pode-se partir do principio que há sempre “armas” disponíveis logo não é necessário tempo de espera, limpa-se o marcador e estamos em jogo.
(c) O processo de “levar” o marcador de outro jogador é simulado, vamos ter com o jogador ferido/morto ainda em campo, limpamos o nosso marcador e voltamos ao jogo com um marcador “novo”.
- no fim deste processo o jogador ferido/morto fica sem marcador e se mais alguém vier para lhe “tirar” a arma deve informar que já não tem, tal como se um médico o curar também fica desarmado (meus amigos, fairplay). Também podemos assumir que se estava “ferido” passa a “morto” (caso seja adversário).
(d) Só se pode levar uma arma da mesma classe da avariada.

Agora isto pode ser aplicado a todos os jogadores, quer sejam amigos ou adversários, ou só aos amigos. Eu pessoalmente acho que se aplicaria a todos.
Assim temos o problema das armas avariadas resolvido e damos utilidade aos jogadores feridos/mortos em campo (claro que os engenheiros ficam a perder mas não se pode ter tudo).

Quanto aos camuflados, eu por vezes tenho dificuldades em distinguir o que é claro ou escuro e penso que ser atingido por elementos da própria equipe não é novidade para muita gente. Sim, acho que poderemos tentar arranjar outras maneiras de diferenciar as equipes, se não com bracadeiras (que acho pouco visíveis e muito pouco realistas) talvez com lenços/shemags ao pescoço ou algo do género.
Acho que tem de ser algo visível mas que não fique a destoar do género camuflado (shemag preto para uns e nada para outros?)... Aqui vai haver muitas opiniões.

Abraço.

3
2º Evento - DBC - 31/05 & 1/06/2014 - Amora / Re: Rescaldo
« em: Junho 06, 2014, 01:41:42 pm »
Bom dia pessoal,

Grande jogo, tenho de dar os meus parabéns à malta que teve a trabalheira de organizar este M-Platoon, realmente fizeram um excelente trabalho e conseguiram, mesmo com menos gente do que previsto, dar a volta às missões de modo a que tivéssemos um belo dia de Milsim.

Agora eu concordo com o Mauro, acho que este esquema de entradas resolve o problema de se "jogar" com as horas de reentrada e, pelo menos para mim, faz mais sentido. Trata-se toda as baixas de igual maneira e não fica ninguém mais "penalizado" que outro só porque levou uma bolada na hora errada.

Quanto às regras se manterem consistentes durante o ano todo, aí acho que o milsim (cá em portugal) ainda está a crescer, é normal que aparecam idéias novas e, claro está com a concordância de todos, não tem mal nenhum em que as regras vão evoluindo de maneira contínua. Até acho que se aparecer uma idéia boa é prejudicial deixá-la passar, pode cair no esquecimento.

Nós já somos um grupo bastante coeso, como se pôde verificar neste jogo, sem grandes desentendimentos e com muito fairplay, acho que podemos bem com umas mudançazitas nos procedimentos.

Agora braçadeiras... não me conseguem convencer. Os camuflados claros/escuros também são um pouco dúbios, é verdade, mas podemos tentar os shemags (acho que já o fizémos no ano passado) ou algo do género, acho mais aceitável e também bastante visivel. Digo eu.

Mais uma vez, grande jogo e por isso também estamos todos de parabéns.

Abraço.


4
1º Evento - SPOT - 2-3/02/2013 / Re: Rescaldo do 1º Evento M-Platoon 2013
« em: Fevereiro 03, 2013, 06:20:54 pm »
Bom dia a todos,

Fiz a minha estreia nos M-Platoons e gostei bastante do que vi.
Não vou opinar sobre estratégias, objectivos, vitórias ou derrotas porque, para ser franco, só vim aqui para me divertir um pouco e experimentar o Paintball Milsim.

Vou deixar a minha opinião sobre médicos pois fiz o papel de um e realmente, tal como disse o Tern, eu também acho que aqui nem tudo funcionou bem.

Num jogo com reentradas a cada 30 min havia alguns medpacks que eram demasiado penalizantes para serem úteis, tudo o que obrigasse o ferido a ser acompanhado à base iria retirar 2 jogadores (ferido + acompanhante) de jogo durante pelo menos 10 -15 min.

Houve situações em que eu cheguei ao pé de um ferido e, após tirar um desses medpacks, tive como resposta "deixa lá, mais vale eu ir já para a base e entro daqui a 8 min".
E sim, penso que estava a cumprir as regras. Segundo o que li após um jogador ser atingido pode ficar até 10 min, sem se mexer da posição onde foi atingido, à espera que um médico apareça. Não obrigatoriamente 10 min e só depois voltar à base.
Agora se no briefing houve informações diferentes aí falhei, não dei por elas mesmo, culpa minha. E provavelmente não fui o único.

Compreendo que a ideia seja de simular uma situação em que salvar a vida de um soldado seja a prioridade mas, sendo mais realistas, por vezes é muito menos penalizante para os dois envolvidos declarar o ferido pintado-de-mais-para-ser-salvo e seguir com o jogo. E a ideia do personagem médico é facilitar a vida aos feridos, não complicar.

Os medpacks de 1 min, 3 min eram muito bons, os de 10 min já davam que pensar, os de 3+base+3 se fossem longe da hora de reentrada pronto-está-bem, os de 5+base+5 seriam bons num jogo com reentradas de hora em hora, aqui deram origem ao "deixa lá".
Se calhar uns medpacks de 5 ou 6 min em vez dos 5+base+5 teriam sido mais apropriados neste jogo.

De resto gostei bastante da personagem de médico e também acho que o formato medpack está bem conseguido, só tem é de ser mais adequado aos tempos do jogo.

Bem, esta é a minha opinião de estreante e curandeiro.

Quanto à minha opinião global gostei muito, desde as missões ao campo de jogo, passando pelos reféns amedrontados, as bombas artesanais e não esquecendo as bifanas (pronto, talvez um pouco de tinta a mais, nunca tive de pensar em poupar). Gostei!

Parabéns a toda a equipe que pensou e executou este evento!

Abraço a todos.

Páginas: [1]
alt text